Nunca recusar ninguém


3-img_07422


época glamorosa de grandes obras na cidade: Mercado Municipal, USP, edifício Martinelli com seus barões da indústria e do café

agora imagine só moralismo social daquela época que reprovava os divórcios e uma mulher solteira grávida era o maior escândalo.

Era corriqueiro um pai botar a filha na rua porque a garota perdeu a virginidade, porque deram um mal passo e engravidaram e pra onde elas iam com seus filhos sem pai ou de pai desconhecido. Essa situação era uma vergonha social. Muitas mulheres ficavam vagando pela rua, com aquele barrigão enorme e pariam em qualquer lugar.

retirante gravida, Candido Portinari

Um arcebispo, Dom Jose Gaspar, uma madre franciscana chamada Madre Marie Domineuc, um médico professor, Dr. Álvaro Guimarães Filho e algumas respeitadas senhoras da sociedades tomaram uma atitude para tirar aquelas mães de uma situação de humilhação e risco.

A madre Domineuc, uma fiel seguidoras dos preceitos religiosos, levou ao pé da letra o fato de uma mulher não ter pra onde ir e ter que dar a luz ao relento. Eles decidiram dar abrigo a elas levando-as para um deteminado hospital em que o professor dava aula (sem estarem em trabalho de parto), mas aquele lugar era uma maternidade escola e não puderam manter uma área social dentro de uma universidade.

Tomada por impulso esse grupo resolveu alugar umas casinhas em volta do hospital, esperavam em abrigar umas 30 mulheres por ano, em menos de 12 meses forma mais de 400 moças abrigadas em 11 casas.

O ideal prescrito no Evangelho Cristão diz: E não havia lugar para eles na estalagem e por isso Nosso Senhor foi nascer em uma gruta” moveu essas pessoas a resolver um problema de grandes proporções social, fico imaginando o desespero dessas mulheres na solidão em terem dado um “mal passo” com uma gravidez indesejada sem ninguém para abriga-las.

O Amparo Maternal é até hoje única maternidade no Brasil que tem integrado a ele uma casa de Assistência Social à gestante idependente de ser uma gestação de risco. Porém nesse grupo haviam todo tipo de mulheres, as meninas expulsas da família, mulheres muito pobres, umas eram viciadas, prostitutas, ladras e mulheres desintegradas, outras eram imigrantes e aquelas que vinham de outros estados em busca de uma vida melhor…

Elas chegavam envergonhadas, uma ajudava a auto estima da outra, algumas não queriam ficar com os bebes e mudavam de idéia depois. A madre Domineuc e o doutor dedicaram a vida a filosofia de Nunca Recusar Ninguém, mas a situação era muito difícil, chegaram a 125 partos em um dia, os recursos eram poucos as dívidas grandes e muitas mulheres chegavam sem pré natal em situação de grande risco.

O Amparo Maternal passou por muitos problemas, recebia e abrigava mulheres com muitos problemas e acabou sendo envolvido em algumas manchetes sensacionalistas. Nessa época os fundadores já idosos foram substituídos pela irmã Anita que assumiu o Amparo por 34 anos (em 1974). Ela encontrou a situação muito difícil e assim dedicou todo o empenho para evitar que aquelas mulheres não caíssem na prostituição. A motivação foi religiosa mas a disponibilidade e competência da irmã foi passo a passo aperfeiçoando a estrutura e a infra-estrutura da maternidade, que foi profissionalizada, lençóis e leitos novos, aparelhos de ultra som, UTI neo natal foram montados. Atualmente, a maternidade tem 118 leitos: 85 leitos  de Clínica Obstetrícia, 25 leitos de berçário e 8 leitos de UTI Neonatal.

Hoje atende pelo Sistema Único de Saúde – SUS conta com mais de 300 colaboradores e 100 voluntários e atende mais de oito mil partos por ano. Depois da Irmã Anita a Associação Congregação de Santa Catarina assumiu, em 2008, o comando do Amparo Maternal.

Apesar de hoje em dia não ser mais um escândalo ser uma mãe solteira, o Alojamento Social continua abrigando as gestantes que precisam de acolhimento por algum motivos social, são 100 vagas, com direito a atendimento médico, psicológico e assistência social, depois do parto, elas podem ficar por lá, com seus bebes, por 2 ou 3 meses e continuam a receber os cuidados das voluntárias do Amparo. Nesse período as mães também participam de oficinas como informática, música, ginástica, costura, culinária, artesanato

 

Estive, na semana passada, fotografando o Amparo Maternal e fiquei encantada com a satisfação das mães tanto no atendimento pré-natal quento no puerpério, lá ganhei o livro de uma professora enfermeira
obstétrica, super querida, que me inspirou a fazer esse post.

Qual é o verdadeiro sentido do Natal? O que significa uma Maria perambulando pela cidade em busca de um lugar seguro para parir?

O Amparo Maternal pratica o sentido da palavra Natal, aplica as histórias bíblicas colocando-as em prática, enfrentou os costumes, a falsa moralidade social e contribui de maneira heróica oferecendo abrigo, assistência social  e pré natal para as gestantes e dignidade do nascimento para todas as mulheres independente do estado civil. Aqui não há peregrinação em busca de vagas e é respeitada a lei do acompanhante. O atendimento do SUS é humanizado e o grau de satisfação dessas mães é muito grande.

Presto aqui uma homenagem do Movimento Mães da Pátria pelo  trabalho e determinação e literalmente AMPARO Maternal.

Anúncios
This entry was published on 26/12/2010 at 22:04. It’s filed under Ativismos, homenagem, Maternidade, resgates and tagged , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Bookmark the permalink. Follow any comments here with the RSS feed for this post.

6 thoughts on “Nunca recusar ninguém

  1. Eu conheci este trabalho maravilhoso!

  2. ivete rocha on said:

    nossa eu nasci nesse hospital em 01/01/1974

  3. Emocionante, humano, divino…

  4. A Madre Marie Domineuc, ao recolher as mães solteiras, éra conhecida por todas as crianças como VÓ DOMINEUC, É UMA SANTA, UM ANjO DE DEUS QUE PASSOU PELA TERRA.

  5. eu amo de paixão esse lugar foi la que fui bem tratada e amparada

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: